Novas do Gil
Pesquisa

MÍÚDOS A VOTOS: QUAIS OS LIVROS MAIS FIXES?
Por Conceição Páscoa (Professora), em 2020/06/0380 leram | 0 comentários | 5 gostam
No passado dia 27 de Maio, foram divulgados os resultados da 4ª. edição da iniciativa “Miúdos a Votos”.
Esta iniciativa elege anualmente os livros mais fixes em cada ciclo de escolaridade. Uma organização conjunta da revista “Visão Júnior” e da Rede de Bibliotecas Escolares, à qual se associam várias outras entidades e que vai já na sua 4ª. edição.

Ora, na edição deste ano de 2019/2020 participaram 16 819 alunos em votação eletrónica, menos que o costumeiro, uma vez que a pandemia condicionou a participação universal de crianças e jovens leitores, muitos dos quais privados do acesso à internet. No entanto, acabariam por aderir muitas das mais de 2500 bibliotecas públicas portuguesas e cerca de 800 escolas, algumas das quais de Angola. Moçambique, bem como da diáspora emigratória, quer em França quer na Bélgica.
Escolas e agrupamentos que se mobilizaram em inúmeras campanhas, debates, ações de propaganda e atividades criativas como peças de teatro, filmes promocionais e programas de TV e rádio, em especial em tempos de antena na Rádio Miúdos, que há cerca de cinco anos difunde para os mais novos.
De facto, iniciada em 2016, “Miúdos a Votos” continua a promover, de forma exemplar, a cidadania e a leitura, assim como a desenvolver as capacidades argumentativas dos alunos e o exercício ativo da democracia.
Mas, fundamentalmente, a promover a leitura e a facultar aos leitores poderes extraordinários como viajar sem sair de casa, conhecer novas pessoas e, por vezes, a fazer tudo o que quisermos, inclusive mudar o mundo …

Quanto aos resultados das votações, no 1º. ciclo, o lugar cimeiro foi para a obra estreante “Gravity Falls” de Alex Hirsch, enquanto as restantes posições do pódio seriam ocupadas pelo Principezinho” de Antoine Saint-Exupéry, e “O Cuquedo”, de Clara Cunha, que já na edição anterior ficara em terceiro lugar.
Igualmente, o 1º. ciclo seria o vencedor deste ano a nível das participações, registando a adesão de 6543 alunos.
De igual modo, neste nível de escolaridade e na edição deste ano, seria ainda prestada homenagem a Luísa Ducla Soares, que completa 50 anos de vida literária e que neste sufrágio tinha nomeada a obra “Poemas de Mentira e de Verdade”.

Por sua vez, no 2º. ciclo,”Gravity Falls“, tal como no 1º. ciclo, voltaria a vencer. Entretanto, tal como acontecera do ano letivo passado, “A Avozinha Gângster” de David Williams colocar-se-ia na segunda posição, enquanto “Ulisses”, de Maria Alberta Menéres fecharia as posições do pódio.
“Gravity Falls” de Alex Hirsch foi de facto a obra distinguida quer no 1º. quer no 2º. ciclos. Um livro e série exibida pela Disney, centrado nos irmãos gémeos Dipper e Mabal Pines, ambos de 12 anos, cujas peripécias vividas aquando das suas férias na casa do tio avô Stanford Pines (Tivô Stan), na misteriosa cidade de Gravity Falls, levam-nos até aos fantasmas, monstros gnomos e outros seres estranhos, que por lá andam …
Porém (cuidado!), este livro, best-seller do New York Times, é também desejado e cobiçado por muitas forças sombrias, por isso é preciso ficar alerta durante a sua leitura …

Por seu turno, no 3º. ciclo, “O Diário de Anne Frank” e “O Rapaz do Pijama às Riscas”, de John Boyne, ambos centrados no período histórico da II Grande Guerra Mundial e temática do nazismo, voltaram a ocupar os lugares cimeiros, tal como no ano anterior, seguidos de “After” de Anna Todd, que também seria selecionado no secundário.
Realmente, “After”, da norte-americana Anna Todd, seria votado maioritariamente pelos adolescentes, pois concilia a paixão da música e da literatura, num mundo dividido entre a previsibilidade e da imutabilidade e um mundo da incerteza. Um livro de sucesso traduzido em 30 idiomas e mais de 11 milhões de exemplares vendidos, de tal forma referenciado que a autora, nascida em 1989,foi aclamada pela “Cosmopolitan Magazine” como “o maior fenómeno literário da sua geração”. Êxito que também se estenderia a adaptações cinematográficas e ao prémio de Melhores Escritores de Novo Romance do New Romance Festival em 2016.
Entrementes, já no secundário, em que participariam cerca de 1030 alunos, a obra “A Culpa é das estrelas” de John Green, que foi o mais votado em 2018/2019, passaria para a terceira posição, sendo destronada por “After”de Anna Tood , o grande vencedor, seguido imediatamente por “Harry Potter e a Pedra Filosofal” da britânica J-K. Rowling.
Porém, uma escolha difícil entre os 16 livros nomeados, cuja diversificada incluía temas como o racismo, as paixões, o consumo da droga, a doença e a II Grande Guerra Mundial.

Recomendamos no entanto a visão e audição do vídeo de cerca de 45 minutos sobre esta festa do livro, apresentado pela jovem atriz Beatriz Frazão, disponível na internet, que detalha a cerimónia e arrola muitos outros livros nomeados nos vários níveis de escolaridade, passíveis de ótimas leituras.
E, já gora, uma olhada à plataforma da McDonald’s “Diversão em Casa-Gosto tanto”, na qual para além de outras sugestões de leitura, disporás de jogos e atividades divertidas e educativas.

No fundo, ótimas sugestões de leituras, nestes tempos um tanto ou quanto diferentes, em que a companhia de um livro pode fazer toda a diferença …

Texto de Álvaro Nunes

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe